quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Importância da TI e Legados de Eventos anteriores

GRUPO-6 INTEGRANTES (participantes)

LUCIANA CORREA DE FARIA - A00034
MARCELO BAPTISTA FERREIRA BRAGA A00028
WAGNER DA SILVA LORETI - A00030



video


Importância da TI e Legados de Eventos anteriores


Se as Olímpíadas de Vancouver 2010, são conhecidas como “first all IP-based Games” e as Olimpíadas de London 2012 como “Games for the Connected World”, os eventos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e as Olimpíadas de 2016 na cidade do Rio de Janeiro serão os eventos dominados pela Mobilidade. Nesta época estaremos vivendo uma plena Revolução Digital comandada pela Telefonia Móvel (ver 4 Billion GSM Users: Sept 2009, Dailywireless, 21.aug.2009) e a Internet Móvel (ver Economy + Internet Trends – Presentation from Web 2.0 Summit, Morgan Stanley, October 2009).

A Copa do Mundo de 2014 será caracterizada pelo compartilhamento e disseminação da informação através da tecnologia móvel que irá transformar nossa sociedade em uma rede global móvel. Este evento deverá levar vantagem plena de todas as oportunidades oferecidas pela Revolução Digital, Tecnologia de Informação e novas Mídias. Neste evento, de forma mais forte do que aconteceu na Alemanha em 2006, o conteúdo deverá ser disseminado em todas as mídias possíveis.

As futuras estratégias e formatos de realizações de eventos esportivos devem ser planejadas de acordo com a massificação das novas oportunidades de conectividade e as mudanças trazidas por esta Revolução Digital. O COI (IOC – International Olympic Committee) – responsável pela realização dos Jogos Olímpicos – já identificou a importância da Tecnologia Digital nos grandes eventos esportivos (ver The Olympic Movement in Society, XIII Olympic Congress, Copenhagen, 05.oct.2009). Ao contrário do COI, a FIFA (Fédération Internationale de Football Association), na organização do evento de Copa do Mundo, ainda continua muito focada apenas na “figura” do Estádio como elemento central do evento (ver Football Stadiums: Technical recommendations and requirements – 4th Edition e Official Documents).

Apesar disto, o evento Copa do Mundo – maior evento de mídia do planeta – sempre esteve ligado à inovação tecnológica no que se refer a mídia. Em 1996, a Europa assistiu aos jogos ao vivo via transmitido por satélite. Em 1970, na Copa do México, o mundo viu a primeira transmissão dos jogos a cores. Em 1974, a transmissão chegou aqui no Brasil por telões em praças públicas.

Em 1998, a França emplacou a primeira transmissão digital em larga escala. Na Copa de 2002, no Japão e Coréia do Sul foi a vez da estréia do Wi-Fi nos estádios que permitiu que uma foto de um gol tirada em campo, fôsse para a Internet 2 minutos depois (ver Wireless at the FIFA World Cup, Wi-Fi Planet, 18.jun.2002). Em 2006, na Alemanha, foi inaugurada a convergência das mídias eletrônicas como rádio, TV aberta e paga, Internet e um pouco de telefonia móvel. Este mundial foi também o primeiro totalmente gerado com imagens de alta definição (HD). Atualmente, a FIFA conta com a empresa HBS (Host Broadcast Services) para todo o gerenciamento de transmissão de uma Copa do Mundo.

Em 2014 no Brasil, poderá ser vez da telefonia móvel. Tudo está sinalizando desta forma. Nesta época, as redes 3G já estarão ultrapassadas e os turistas chegarão no Brasil com dispositivos 4G (provavelmente) com alta velocidade de transmissão. Atualmente já existe um grande interesse na implantação de redes 4G no mundo com, pelo menos, 45 commitments (ver Global LTE Commitments, November 09, 3G and 4G Wireless Blog, 15.nov.2009).

As facilidades modernas de comunicações disponibilizadas para a comunicação em banda larga digital devem ser confiáveis, flexíveis, expansíveis, reusáveis, e adaptáveis à novas tecnologias. Devem ser escolhidas tecnologias padronizadas que atendam às necessidades do evento esportivo, como também, suportem as tecnologias utilizadas em diferentes países.

Suporte Estratégico de Novas Tecnologias

Para satisfazer aos requisitos de uma Copa do Mundo, a integração tecnológica e a introdução de novas tecnologias devem ser promovidas de forma a aumentar os objetivos da aplicação de altas (e novas) tecnologias no evento esportivo. Devido a abrangência geográfica nacional da Copa do Mundo de 2014 (12 capitais sede), o trabalho na identificação de novas aplicações e tecnologias poderia ser coordenado de forma centralizada com o objetivo de ser aplicado em toda a Copa do Mundo brasileira. Os Jogos Olímpicos Beijing 2008 na China teve um projeto dedicado unicamente a buscar a inovação em alta tecnologia para seus Jogos chamado “Beijing 2-4-8 Major Innovation Project“.

Aumentar a utilização de alta tecnologia em projetos de Copa do Mundo é fundamental em áreas como transporte, proteção ambiental, energia limpa, estádios e facilidades, TI e telecomunicações, segurança, controle de doping, e as cerimônias de abertura e fechamento da Copa. Em eventos esportivos recentes, os organizadores têm apostado na aplicação de tecnologias 3S (i.e., sistema de sensoriamento remoto, GIS e GPS), transporte inteligente, utilização aquecimento limpo, micro-satélites, nanotecnologia, e bio-chips, entre outras.

Desenvolvimento de Sistemas Modernos de TIC

Desde dos Jogos Olímpicos de 2008, o grande desafio de TIC na realização de eventos de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos é focar em um programa de um “Evento Digital” e construir uma infraestrutura de telecomunicações e de sistema de rede, para criar um ambiente favorável de TI e proporcionar excelentes serviços de informação sobre o evento esportivo. O planejamento da infraestrutura de informação e comunicações deve levar em conta as facilidades de forma unificada, para utilizar recursos de transmissão de um a forma racional, garantindo o cabeamento óptico e elétrico das redes de comunicações na Copa do Mundo.

A construção do Sistema de Informação para a Copa do Mundo 2014 deve atender aos requisitos da FIFA no que se refere aos sistemas de gerenciamento e sistemas de informação. Os Sistemas de previsão e monitoração de tempo podem ser reforçados para proporcionar informações de previsão e monitoração de tempo disponíveis e mais seguras em um evento do porte da Copa do Mundo. É importante também disponibilizar serviços de e-Commerce cobrindo a venda de tickets, turismo, propaganda, shopping entre outros.

A tecnologia de Smart Card também deverá utilizada para permitir aos fãs dos jogos que efetuem pagamentos com segurança, como também, deve ser implantada uma rede de pagamentos via cartões de crédito. Adicionalmente, deverão ser feitos esforços para levantar o nível de inteligência dos estádios e facilidades para que sejam oferecidos diversos outros serviços de informação. Atualmente, com a disseminação do Wi-Fi no mundo, é ponto importante a disponibilização desta interface nestes locais.

Deverá ser estimulada a aplicação de tecnologias sofisticadas e avançadas e o estímulo de projetos básicos para o desenvolvimento de tecnologias chave. Também deve ser estimulada a utilização de tecnologia de ponta de sistemas esportivos de grande escala, equipamentos esportivos digitais, equipamentos de mídia digital, entre outros.

No setor de estádios temos atualmente o que existe de melhor no mundo. A tônica atualmente é a utilização de redes convergentes, oferecendo uma série de serviços end-to-end, os quais incluem VoIP e Wireless LAN nos estádios entre outras tecnologias. Veja estas referências da Cisco sobre o que há de mais moderno neste tema: Connected Sports, Cisco; Cisco’s StadiumVision, Dailywireless, 17.jun.2009 e digital content and interactive fan services. Cabe lembrar que todo o projeto o Estádio Allianz Arena da Copa de 2006 da Alemanha foi da Cisco (ver Referêcias do Google).

Com a surpreendente evolução da telefonia móvel no mundo onde alguns países já estão comprometidos com a Tecnologia 4G, a tecnologia móvel vai ser um componente extremamente diferencial na realização dos eventos esportivos futuros como a Copa do Mundo de 2014. Recentemente o Gartner Group (ver Gartner Identifies the Top 10 Consumer Mobile Applications for 2012, Gartner, 18.nov.2009) identificou as 10 tendências da telefonia móvel para 2012. Entre elas destacam algumas que poderiam ser utilizadas em um evento esportivo do porte da Copa do Mundo, a saber: Money Transfer, Location Based Services, Mobile Payment, Near-Field Communications e, Mobile Advertising.

Na Copa do Mundo de 2006 na Alemanha, o Comitê Organizador tentou apostar na telefonia móvel mas a utilização não “decolou” (ver World Cup 2006, Dailywireless, 08.jun.2006). Atualmente, a tecnologia está bem mais madura, e já pode contar com o sucesso da massificação da tecnologia 3G e na disseminação dos smartphones por causa do estrondoso sucesso do iPhone. Isto sem falar no boom da banda larga móvel! (ver Smartphones To Outsell standard phones by 2012, Dailywireless, 03.nov.2009 e Smartphones: Data Tsunami Coming, Dailywireless, 28.aug.2009).

Os Jogos Olímpicos de Beijing 2008 tiveram uma cobertura de mídia via Internet sem precedentes incluindo uma significante cobertura através de aparelhos celulares. Grandes organizações de mídia como a NBC americana e a BBC inglesa ofereceram serviços dia e noite de Internet Móvel, Alertas Mobile e cobertura de Mobile Video. Motivado pelo grande sucesso e maturidade da telefonia móvel, o Comitê dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 está querendo apropriar-se do slogan “The Mobile Games” (ver London 2012 will be mobile, Computing.co.uk, 08 dec 2008; UK well placed to build on London 2012′s impetus for innovation, New Media Age, 19 mar 2009; Looking ahead to London 2012, the mobile Olympics, BBC Internet Blog, 11 jun 2009; e Mobile technology to drive consumer interaction at London Olympics, Near Field Communications, 12 dec 2008) implantando serviços móveis como o e-Commerce e e-Ticketing.

Finalmente, com o sucesso das aplicações de Social Networking na telefonia móvel (ver Telefonia Móvel & Social Networking: Um Casamento de Futuro, Teleco, 13.abr.2009) é possível a sua utilização para aglutinar os fãs de diferentes nacionalidades na Copa do Mundo de 2014 (ver Towards the Mobile Olympics of 2012, The MDA Blog, 28.jul.2009).

Atualmente, por exemplo, o Facebook pode ser ferramenta completa de Comunicações Unificadas mais um Repositório Multimídia que pode ser carregado no bolso em um handset agregando informações como: Atualizações de Status, Mensagens, Chamadas VoIP, Compartilhamento de Vídeos/Músicas/Fotos/Estórias, Chat, Jogos Eletrônicos e Wall Posts. Imagine a possibilidade de ter uma grande portal através do Facebook agregando os fãs da Copa do Mundo de 2014?

Nenhum comentário:

Postar um comentário